Portal Ecclesia
A Igreja Ortodoxa Atualizações e notícias Seleção de textos Subsidios homiléticos para Domingos e Grandes Festas Calendário litúrgico bizantino Galeria de Fotos Seleção de ícones bizantinos Clique aqui para enviar-nos seu pedido de oração Links relacionados Clique para deixar sua mensagem em nosso livro de visitas Contate-nos
 
 
Loading
Biblioteca Ecclesia
 
 
 
Santos Cirilo e Metódio

Santos Cirilo e Metódio,
apóstolos e mestres dos povos eslavos
(† 869)

Comemoração eno dia 11 de Maio

Por: Protopresbítero Nicolás Milus

s Santos Irmãos Constantino e Metódio nasceram na cidade de Solum (em Eslavo) ou Tessalônica (em grego), na Macedônia, que naquele tempo estava sob o domínio do Império Romano Oriental. Seu pai era governador grego e sua mãe era eslava, por isso eles dominavam as duas línguas: grego-língua oficial e eslavo-Iíngua do povo.

Os Santos Irmãos desejando iluminar seu povo com a doutrina do Evangelho de Jesus Cristo decidiram traduzi-lo para a língua eslava. A notícia sobre a tradução das Santas Escrituras na língua eslava chegou aos governantes do Império Khazar, que decidiram convidar os Irmãos a fazer a missão no Império entre os eslavos. Os Irmãos aceitaram a proposta e viajaram à cidade de Quersones na Criméa. Lá entraram em contato com os cristãos que existiam desde os tempos apostólicos. Os Cristãos informaram aos Irmãos sobre os eslavos das tribos "ross" súditos dos cosaros, sua língua, escrita e os livros escritos na sua língua. Os Irmãos entraram em contato com eles e encontraram um homem que sabia ler e escrever nessa língua. Ele mostrou os livros sagrados e ensinou-lhes esta língua. Os Irmãos entenderam que ela era muito parecida com a língua macedônica, mas era difícil de escrever e ler. Decidiram então aproximar esta escrita às letras gregas e latinas das quais tomaram muitos caracteres dos sons que existiam na língua eslava-russa antiga e os que faltavam adotaram dos caracteres antigos ou criaram novos. Estes caracteres chamam-se: cirílicos e provêm do nome Cirilo (Constantino). Com poucas modificações estes caracteres são usados nas línguas eslavas: bielorussa, búlgara, macedônica, russa, sérvia e ucraniana. Além das línguas eslavas utilizam os caracteres cirílicos as línguas: azerbaidjana, cabardina, casaquistana, iacuta, moldaviana, nenena, ossetina (osséta), quirguiza, tchuvashes, turcmena, udmurtana e uzbeca.

A missão no Império Khazar realizou-se nos anos 855-861 e existe parecer de que esta missão estaria ligada ao batismo dos Príncipes da Russ de Kiev, Ascold e Dyr. Após a Missão Khazar os Irmãos foram chamados pelo Príncipe Rostyslav (846-870) da Grande Morávia para pregar o Cristianismo no seu estado na língua estava e não na língua alemã que o povo não entendia, porque naquele tempo a região estava sob influência do Império Germânico. Esta missão realizou-se nos anos 863-867 com grande êxito. Mas os irmãos foram acusados pela hierarquia alemã e chamados a Roma para esclarecer sobre o uso da língua eslava, já que naquele tempo as línguas considerados sacras eram hebraico, grego e latim. Em Roma ficaram entre os anos 868-870. Cirilo entrou no mosteiro e faleceu no dia 14 de fevereiro de 869. Metódio foi consagrado em 870 para Arcebispo da Pannónia e da Morávia com permissão de pregar na língua eslava e praticar o rito eslavo. Mas quando chegou a Pannónia foi preso. Só no ano 874 foi liberado pela intervenção do papa João VIII (872-882). Após sua liberação mudou-se para a Morávia onde pregou o Cristianismo até sua morte ocorrida em 06 de abril de 885.

Após a morte de Metódio e do papa Adriano III (884-885), os discípulos de Cirilo e Metódio foram expulsos da Morávia. Saindo da Morávia espalharam-se por todas as terras eslavas pregando o Santo Evangelho na língua eslava e praticando o Rito Eslavo.

"A doutrina deve ser apresentada de uma maneira que a torne compreensível àqueles a quem o próprio Deus a destina. Os Santos Cirilo e Metódio se dedicaram a traduzir as noções da Bíblia e os conceitos da teologia grega no contexto de um pensamento e de experiências históricas muito diferentes. Eles queriam que a única palavra de Deus fosse "tornada assim acessível de acordo com os meios próprios de cada civilização". Compreenderam portanto que não podiam 'impor aos povos a quem deviam pregar, nem a indiscutível superioridade da língua grega e da cultura bizantina, nem os usos e os comportamentos da sociedade mais avançada em que tinham sido formados'. Punham em prática 'a perfeita comunhão no amor [que] preserva a Igreja de todas as formas de particularismo e de exclusivismo étnico ou de preconceito racial, bem como de qualquer arrogância nacionalista'.

Cirilo, ao morrer, rezava assim:

«Senhor Deus, faz crescer a tua Igreja
e reúne todos os homens na unidade;
estabelece os teus eleitos na concórdia da verdadeira fé
e na sua recta confissão;
faz penetrar as tuas palavras no seu coração,
a fim de que se consagrem ao que é bom e te é agradável.»

Iguais-aos-apóstolos na sua conduta
e doutores dos países Eslavos,
divinos Cirilo e Metódio,
rogai ao Mestre do Universo
que consolide os povos Eslavos
na fé ortodoxa e na concórdia,
e conceda a paz ao mundo
e às nossas almas a sua grande misericórdia.

Tropário (Modo 4)

 

Voltar à página anterior Topo da página
NEWSIgreja Ortodoxa • Patriarcado Ecumênico • ArquidioceseBiblioteca • Sinaxe • Calendário Litúrgico
Galeria de Fotos
• IconostaseLinks • Canto Bizantino • Synaxarion • Sophia • Oratório • Livro de Visitas