October 30, 2014

«Um só Deus, um só Senhor, não na unidade de uma só pessoa, mas na trindade de uma só natureza» (Prefácio)

Que bem sei eu a fonte que mana e corre Mesmo sendo noite! Aquela eterna fonte está escondida. Bem eu sei onde tem sua guarida, Mesmo sendo noite! Sei que não pode haver coisa tão bela E sei que os céus e a terra bebem dela, Mesmo sendo noite! Sua origem não a sei, pois não a tem, Mas sei que toda a origem dela vem Mesmo sendo noite! O fundo dela, sei, não pode achar-se; Jamais por ela a vau pode passar-se, Mesmo sendo noite! É claridade nunca escurecida E sei que toda a luz dela é nascida, Mesmo…

Read More

«Censurou-lhes a incredulidade»

Quando há abundância de sinais e de testemunhos, é menos meritório acreditar. [...] É por isso que Deus só realiza obras maravilhosas quando elas são absolutamente necessárias para a fé dos homens. Por este motivo, e a fim de que os Seus discípulos não fossem privados do mérito da fé por terem tido experiência direta da Sua ressurreição, antes de lhes aparecer, dispôs as coisas de modo a que eles acreditassem sem O terem visto. A Maria Madalena, começou por lhe mostrar o túmulo vazio; em seguida, instruiu-a por meio dos anjos, porque «a fé vem da pregação», como diz…

Read More

Quis perder-me e assim fui ganha

«Quem perder a sua vida por Minha causa, há-de encontrá-la» Aquele que está abrasado do amor de Deus não ambiciona outra coisa, não procura ganho nem recompensa, não aspira senão a tudo perder e a perder-se a si mesmo, no que se refere à vontade, por amor do seu Deus. A seus olhos, está aí o verdadeiro ganho. De facto assim é, de acordo com a palavra de São Paulo: «morrer é uma vantagem» (Fil 1, 21), isto é, a minha morte por Cristo é o meu ganho; morrer espiritualmente para todas as coisas e para mim mesmo é o…

Read More

Procuravam, então, prendê-Lo, mas ninguém Lhe deitou a mão

Clamando, eu fui. Ah, em vão Te segui! Deixando-me num gemido constante? Fugiste, qual veado, Havendo-me ferido; Por ti «Onde Te escondeste?» É como se a alma dissesse: «Verbo, Esposo meu, mostra-me o lugar da Tua morada.» O que equivale a pedir-Lhe que manifeste a Sua divina essência, porque «o lugar da morada do Filho de Deus», diz-nos São João, «está no seio do Pai» (Jo 1,18) ou, falando noutros termos, é a essência divina, invisível a todo o olhar mortal, impenetrável a todo o entendimento humano. Isaías, dirigindo-se a Deus, diz-Lhe: «Na verdade Vós sois um Deus escondido» (Is…

Read More