October 31, 2014

«Onde dois estiverem reunidos, Cristo estará presente »

Matrimonio-02

Onde encontrar palavras para exprimir toda a excelência e felicidade do matrimonio cristão? A Igreja redige o contrato, a oferta eucarística confirma-o, a bênção coloca-lhe o selo, os anjos que são dele testemunha registram-no, e o Pai dos céus ratifica-o. Que aliança doce e santa a de dois fiéis que carregam o mesmo jugo (cf Mt 11,29), reunidos na mesma esperança, no mesmo desejo, na mesma disciplina, no mesmo serviço! Ambos são filhos do mesmo Pai, servos do mesmo Senhor […], formando uma só carne (cf Mt 19,5), um só espírito. Oram juntos, adoram juntos, jejuam juntos, ensinam-se um ao…

Read More

«Faça-se em mim segundo a tua palavra»

icone-tertuliano-de-cartago

Porque é que o Filho de Deus nasceu de uma Virgem? [...] Era necessário um modo totalmente novo de nascer para Aquele que ia consagrar uma nova ordem de nascimento. Isaías tinha profetizado que o Senhor anunciaria esta maravilha através de um sinal. Que sinal? «Eis que uma virgem vai conceber e dará à luz um filho.» Sim, a Virgem concebeu e deu à luz o Emanuel, Deus connosco (Is 7, 14; Mt 1, 23). Eis a nova ordem de nascimento: o homem nasce em Deus porque Deus nasce no homem; Deus faz-Se carne, para regenerar a carne pela semente…

Read More

«De quem é esta imagem?»

icone-tertuliano-de-cartago

Na constituição do mundo, «tudo foi feito pela Palavra de Deus e nada foi feito sem ela» (Jo 1, 3). Quando se trata de criar o homem, é igualmente a Palavra de Deus que opera, dado que «sem a Palavra de Deus nada foi feito». Deus, com efeito, disse primeiro esta palavra: «Façamos o homem». Mas para exprimir a superioridade desta criatura sobre todas as outras, Deus deu-lhe forma com a Sua própria mão; por isso, está dito que «Deus modelou o homem» (Gn 2, 7). [...] «E Deus, diz a Escritura, modelou o homem com o barro da terra.»…

Read More

«Onde estiverem dois ou três reunidos em Meu nome, Eu estou no meio deles»

icone-tertuliano-de-cartago

Vivendo entre irmãos, servos do mesmo amo e para quem tudo é comum, a esperança, o receio, a alegria, o desgosto, o sofrimento (pois têm uma mesma alma, vinda do mesmo Senhor e Pai), porque crês que eles são diferentes de ti? Porque receias que aqueles que conheceram as mesmas quedas se regozijem com as tuas? O corpo não pode regozijar-se com o mal que acontece a um dos seus membros; aflige-se por inteiro e por inteiro se esforça por curá-lo. Onde dois fiéis estiverem unidos, aí está a Igreja, mas a Igreja é Cristo. Portanto, quando beijas os joelhos…

Read More

São Matias, apóstolo, uma das doze pedras dos alicerces da Igreja (Ap 21, 14)

icone-tertuliano-de-cartago

Cristo Jesus, Nosso Senhor, durante a Sua estada sobre terra, afirmou aquilo que era, aquilo que fora, que era servo da vontade do Pai, e que deveres prescrevia ao homem. Dizia tudo isto abertamente à multidão, ou dirigindo-Se em particular aos Seus discípulos, de entre os quais escolheu doze principais para viverem a Seu lado, a quem destinou para irem ensinar às nações. Após a queda de um deles, ordenou aos outros onze, no momento de partir para o Pai após a ressurreição, que fossem pregar a todos os povos e batizá-los em nome do Pai, do Filho e do…

Read More

Tudo o que aprendi de meu Pai, vo-lo dei a conhecer

icone-tertuliano-de-cartago

Entre os seus discípulos, Cristo escolheu alguns a quem se ligou mais de perto para os enviar a pregar entre os povos. Quando um deles se afastou do seu número, Ele ordenou aos outros onze, quando voltou ao Pai depois da Ressurreição, que fossem ensinar as nações para as batizarem no Pai, no Filho e no Espírito Santo. Imediatamente, os apóstolos – cujo nome significa “enviados” – tiraram à sorte Matias para ocupar o décimo segundo lugar, em vez de Judas, nos termos da profecia contida no salmo de David (108,8). Com a força prometida do Espírito Santo, eles receberam…

Read More

Eis o meu servo. […] Ele não protestará nem gritará

icone-tertuliano-de-cartago

Deus não podia viver com os homens, a não ser que assumisse uma forma humana de pensar e de reagir. Foi por isso que escondeu sob a humildade o esplendor da sua majestade, que a fraqueza humana não teria sido capaz de suportar. Nada disso era digno dEle, mas era necessário ao homem, e por esse motivo tornou-se digno de Deus, porque nada é tão digno de Deus como a salvação do homem. […] Tudo quanto Deus perde, ganha-o o homem; todas as humilhações que o meu Deus sofreu para estar perto de nós são sacramento de salvação para os…

Read More