Portal Ecclesia
A Igreja Ortodoxa Atualizações e notícias Seleção de textos Subsidios homiléticos para Domingos e Grandes Festas Calendário litúrgico bizantino Galeria de Fotos Seleção de ícones bizantinos Clique aqui para enviar-nos seu pedido de oração Links relacionados Clique para deixar sua mensagem em nosso livro de visitas Contate-nos
 
 
Loading
A Igreja Ortodoxa no Brasil e no mundo
 
 
 

A Igreja da Grécia

Arcebispo HIERONYMOS II
de Atenas e Toda a Grécia

Eleição 16 de fevereiro de 2008

SEDE METROPOLITANA:

Ag. Philotheis 21 105560 - Athens, Greece
Tel: +30-1-323-76-54 - fax: +30-1-322-46-73
Web site: http://www.ecclesia.gr

A Igreja da Grécia

Grécia é uma das civilizações mais antigas da Europa e atingiu sua idade de ouro no século V a.C. No século seguinte foi conquistada por Filipe de Macedônia, cujo filho Alexandre, o Grande, conquistador do mundo conhecido, difundiu a civilização helênica, tornando assim a Grécia o centro de grandes Escolas de sabedoria e porto comercial. No século 11 d.C. a Grécia passou a fazer parte do Império Romano, mais tarde foi incorporado ao Império Bizantino, e no século XV ficou sob o domínio do Império otomano. Em 1821-1830, guerra contra os turcos, chegando à independência com a ajuda da Inglaterra, Rússia e França.

O povo que recebeu diretamente o Evangelho dos Apóstolos e discípulos de Cristo foi o grego. O Apóstolo Paulo, no ano 50, introduziu a religião cristã na Grécia que, em seguida, expandiu-se por toda a Europa. Em 52 Paulo fundou a igreja de Atenas, quando falou aos Atenienses no meio do Areópago:

"Atenienses, sob todos os aspectos sois, eu os vejo, os mais religiosos dos homens. Pois percorrendo a vossa cidade e observando os vossos monumentos sagrados, encontrei até um altar com a inscrição: 'Ao Deus desconhecido' Aquele que adorais sem conhecer, eu venho vos anunciar" (At 17,22-23).

Em seguida, no ano 53 fundou a Igreja de Corinto e no começo do século 11 essas duas Igrejas se uniram formando a Igreja de Salônica.

Uma vez que os gregos estavam presentes no início do cristianismo em todos os países do mediterrâneo, era a língua grega (Koiné) a que estava difundida em todo o Império. Mesmo em Roma até o século 111, falava-se a língua grega. O cristianismo foi elaborado, dogmática e espiritualmente, de uma forma quase total pelo povo grego; os evangelhos foram escritos em grego; os sete primeiros Concílios Ecumênicos que deram todo o fundamento à comunidade nascente do cristianismo foram convocados pelos Imperadores gregos de Bizâncio etc.

No século VIII, durante o Império de Bizâncio, Imperador Leão 111, toda a Igreja da Grécia ficou sob a jurisdição do Patriarcado de Constantinopla que, no Concílio de Constantinopla 11 (381), recebeu a primazia de honra sobre todo o Oriente, por ser a Capital do Oriente, e o povo grego, apesar de todas as ocupações sofridas, guardou fielmente a identidade cristã e apostolicidade e, pelo fato de estar sob o Patriarcado de Constantinopla, passou à ortodoxia no momento da divisão entre o Oriente e o Ocidente (...) (1054). No período das Cruzadas os fiéis gregos sofreram várias perseguições e os bispos foram destituídos e expulsos de suas dioceses e, em seu lugar, foram nomeados bispos latinos. Com a expulsão dos Cruzados os bispos gregos retomaram às suas dioceses.

Em 1830, com a proclamação da Independência política da Grécia, o Sínodo da Igreja Grega ortodoxa solicitou também sua independência, tendo sido reconhecida pelo Patriarcado de Constantinopla em 1850. A Igreja Grega Ortodoxa passou a ter um Arcebispo Maior com o titulo de Arcebispo de Atenas (capital da Grécia), e foi considerada uma Igreja Autônoma. Sua constituição foi aprovada pelo governo grego.

Com a importância da Grécia e após a guerra balcânica (1912-13), o parlamento anexou à Igreja Grega outras Igrejas que se encontravam sobre seu território nacional. Contudo a Ilha de Creta, Dodecaneso e Monte Athos, estão na Grécia, mas permanecem sob a jurisdição do Patriarcado de Constantinopla, como também os gregos ortodoxos da diáspora. Em 1967 a Igreja de Creta obteve uma certa autonomia.

Atualmente, a Igreja Grega ortodoxa representa cerca de 97% do povo grego, contando com vários centros teológicos de grande importância em Atenas e Tessalônica e outros lugares da Grécia, conservando assim a grande riqueza do patrimônio da Igreja Universal. [...]

Síntese Histórica:

  • As Igrejas da Grécia e Corinto foram fundadas pelo Apóstolo Paulo;
  • Juntaram-se as duas Igrejas com todas as Igrejas da Grécia sob a égide da Igreja de Tessalônica, no princípio do século II;
  • A Igreja da Grécia submeteu-se ao Patriarcado Ecumênico em princípios do VIII século, desligando-se do mesmo em 1833, proclamando-se independente e obtendo o alvará de reconhecimento desse fato, do Patriarcado Ecumênico em 1850.

Fonte:

KATLAB, Roberto. As Igrejas Orientais – Tradições Vivas. São Paulo: Ed. Ave-Maria.

Voltar à página anterior Topo da página
NEWSIgreja Ortodoxa • Patriarcado Ecumênico • ArquidioceseBiblioteca • Sinaxe • Calendário Litúrgico
Galeria de Fotos
• IconostaseLinks • Canto Bizantino • Synaxarion • Sophia • Oratório • Livro de Visitas