PATRIARCA CIRILLO FAZ APELO EM PROL DOS CRISTÃOS NO ORIENTE MÉDIO

Patriarca Cirillo de Moscou

Damasco (RV) – Um apelo ao diálogo entre as Igrejas e entre os cristãos e muçulmanos no Oriente Médio foi feito pelo Patriarca ortodoxo de Moscou, Cirillo, nesta segunda-feira, último dia da sua visita à Síria antes de partir para o Líbano. Na catedral da Assunção em Damasco, o Patriarca Cirillo presidiu uma liturgia com o Patriarca greco-ortodoxo de Antioquia, Ignatius. “As minhas orações – disse – vão à prosperidade e à paz na Síria e à preservação das boas relações entre cristãos e muçulmanos”, que juntos devem “pedir a Deus graças para o seu povo”.

Os dois Patriarcas inauguraram ainda uma exposição dedicada às relações entre as respectivas Igrejas seguida da apresentação da versão em árabe do livro do Patriarca de Moscou, intitulado “Liberdade e responsabilidade”.

Às vésperas desta visita, o porta-voz do Patriarcado, Padre Vladimir Vigilianski, explicara que a viagem de Cirillo seria uma espécie de “missão de paz” ao Oriente Médio para pedir o diálogo entre as partes em luta e “restaurar a estabilidade política” sobretudo na Síria.

No país encontrou também o Primeiro-ministro Adel Safar, ao qual pediu uma “solução pacífica” para os problemas da Síria. “Como pessoas de fé – disse Cirillo, cujas palavras foram retomadas pela agência Asianews – estamos convictos de que as partes envolvidas devem encontrar a força de pôr fim aos conflitos”.

“Promover o diálogo é dever de todos aqueles que amam a Síria”, acrescentou. Por sua vez, Adel Safar assegurou que o governo trabalha para satisfazer as exigências de justiça do povo e louvou a posição “equilibrada” da Rússia em relação à crise síria.

O Patriarca Cirillo partiu depois para Beirute onde permanecerá até esta terça-feira. Na capital libanesa encontrará alguns líderes cristãos como o Metropolita ortodoxo Ilias e o Patriarca maronita de Antioquia, Bechara Rai.

O Patriarcado de Moscou expressou apreensão, recentemente, pela situação das minorias cristãs na região do Oriente Médio, onde cresce a instabilidade social e política. “O exemplo do Iraque, Egito e de outros países que experimentaram a chamada ‘primavera árabe’ – afirmou Padre Vigilianski – mostra que as minorias, sobretudo as cristãs, são as primeiras a sofrer”. (SP)

Leave A Comment

You must be logged in to post a comment.