São Fausto viveu nos anos do imperador Trajano Décio (249-251), um cruel perseguidor dos cristãos. Nestes difíceis tempos de perseguição, exílios, prisões, martírios e mortes, São Fausto, um espírito valente e pacífico, proclamava o Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo por onde andava. Não tardou a ser perseguido e preso e, depois, condenado à crucifixão. Este cruel e duro castigo ele suportou com admirável integridade. Seu martírio se estendeu por cinco dias quando, finalmente, bendizendo e dando graças a Deus, São Fausto entregou o seu espírito.

Tradução e publicação neste site com permissão de: Ortodoxia.org
Trad.: pe. André

 

Tags:

 

No comments

Be the first one to leave a comment.

Post a Comment


 
 
 

Pesquisar neste site

Web manager