Sant’Anna, mãe da Santa Mãe de Deus, era descendente da tribo de Leví. Seu pai era um sacerdote de nome Matzán, e sua mãe Maria. Anna tinha duas irmãs, uma com o mesmo nome de sua mãe, Maria, e a outra chamada Sovín. Maria teve uma filha, de nome Salomé; Soví também teve uma filha, Elizabeth, e Ana concebeu a Santíssima Virgem Maria.

Santa’Anna foi digna de ter a honra e a felicidade de conceber esta única filha que se tornou a Mãe do Salvador do mundo. Terminado o período de amamentação de Maria, Anna consagrou a Deus a sua filha, e passou o resto de sua vida em jejum e orações, praticando a caridade para com os pobres e desvalidos. Ao final dos seus dias, em paz entregou a Deus a sua alma, recebendo como herança bondades eternas que o Senhor mesmo assegurou quando disse que «os justos, ainda em vida, desfrutarão da eternidade».

Tropário (4º tom)

Trouxeste no teu seio aquela que deu à luz a vida,
a puríssima Mãe de Deus, ó Anna, divinamente sábia!
É por isso que, jubilosa, levaste à herança celeste
o tabernáculo glorioso dos que rejubilam.
Por aqueles que te veneram com amor,
ó sempre bem-aventurada,
roga a Cristo Deus pelo perdão dos seus pecados.

Kondakion (2º tom)

Festejemos hoje a memória dos antepassados de Cristo,
pedindo com fé o seu socorro
para sermos libertados de toda a aflição,
nós que clamamos: protege-nos, ó Deus,
Tu que na tua bondade os glorificaste.

Tradução e publicação neste site
com permissão de:
Ortodoxia.org
Trad.: pe. André

 

Tags:

 

No comments

Be the first one to leave a comment.

Post a Comment


 
 
 

Pesquisar neste site

Web manager