January 28, 2015

01 - Janeiro:

01: S. Basílio, o Grande, arcebispo de Cesaréia da Capadócia († 379) -

terça-feira, janeiro 1, 2013

02: S. Serafim de Sarov, monge russo -

domingo, janeiro 1, 2012

03: S. Gordios de Cesaréia na Capadócia, mártir -

domingo, janeiro 1, 2012

04: Sinaxe dos setenta Apóstolos -

domingo, janeiro 1, 2012

05: Ss. Teopento e Teonas, mártires (†fim do séc. III); Santa Sinclética, monja († ?) -

domingo, janeiro 1, 2012

06: Epifania do Senhor -

domingo, janeiro 1, 2012

07: Sinaxe de São João Batista, Profeta e Precursor -

domingo, janeiro 1, 2012

08: S. Jorge, o Cozebita († c. 613) -

domingo, janeiro 1, 2012

09: S. Pedro, bispo de Sebaste († c. 391) -

domingo, janeiro 1, 2012

10: S. Gregório de Nissa, bispo († c. 394) -

domingo, janeiro 1, 2012

11: S. Teodósio Cenobiarca († c. 529) -

domingo, janeiro 1, 2012

11: S. Vitalis de Gaza -

domingo, janeiro 1, 2012

12: S. Tatiana de Roma, mártir (séc. III) -

domingo, janeiro 1, 2012

13: Ss. Hermilo e Estratonico, mártires († c. 310) -

domingo, janeiro 1, 2012

14: S. Nina da Geórgia, virgem e monja († 335) -

domingo, janeiro 1, 2012

15: S. Paulo de Tebas, eremita (c. séc. IV) -

domingo, janeiro 1, 2012

16: Veneração das correntes de S. Pedro Apóstolo -

domingo, janeiro 1, 2012

17: S. Antônio, o Grande, anacoreta († 356) -

domingo, janeiro 1, 2012

18: Ss. Atanásio e Cirilo, patriarcas de Alexandria (séc. IV e V) -

domingo, janeiro 1, 2012

19: S. Macário, o Grande, bispo do Egito, eremita († c. 390) -

domingo, janeiro 1, 2012

01 de Agosto: os Sete Santos Irmãos Mártires Macabeus

agosto-01

Macabeu era o segundo nome de Judas, o terceiro filho de Matatias, que foi o primeiro chefe dos judeus na rebelião contra o imperador sírio Antíoco Epifânio. Posteriormente, o nome foi aplicado a todos os familiares e descendentes de Matatias e àqueles que os seguiram na revolta contra o rei da Síria. Entre eles estavam os santos que a Igreja comemora neste dia. Os Macabeus são os únicos mártires do Antigo Testamento que são comemorados pela Igreja. Os judeus se rebelaram porque Antíoco queria lhes impor a religião grega, mas o pretexto para que eclodisse a revolta foi a perseguição que empreendeu Antíoco contra os judeus, como um alento para o seu furor pela derrota que sofreu no Senado romano em sua segunda campanha contra o Egito (168 aC).

Com efeito, Antíoco enviou à Jerusalém um general de nome Apolônio, comandando cerca de vinte e dois mil homens com ordem de helenizar a cidade; e se houvesse qualquer resistência de parte dos judeus, deviam matá-los, sem piedade, e substituí-los por estrangeiros. O mais famoso dos mártires judeus que preferiu morrer em vez de quebrar a lei de Deus, foi Eleazar. Era um ancião de venerável aspecto e um dos principais escribas ou doutores da Lei.

Os perseguidores, pensando que o povo iria seguir o exemplo de Eleazar, tentaram de todas as formas seduzirem a que renegasse sua fé, não poupando adulações, ameaças e violência, mas o ancião não cedeu. Alguns dos que testemunharam as torturas, movidos de compaixão, aconselharam que fosse dado a Eleazar um pouco de carne bovina, que não estava proibida pela lei, para que os judeus acreditassem ter comido carne de porco, e o rei ficasse assim satisfeito. Eleazar, porém, se recusou a aceitar este subterfúgio, dizendo que os jovens se sentiriam, portanto, autorizados a violar a lei, uma vez que ele, com noventa anos de idade, teria adotado os ritos dos gentios. Acrescentou, em seguida que, se cometesse semelhante crime, não escaparia, vivo ou morto, das mãos do Todo-Poderoso. Foi então levado para o local de sua execução e, antes de morrer flagelado, Eleazar exclamou: «Senhor, cujo olhar perscruta o mais íntimo do coração, Tu vês a tortura que sofro; minha alma, porém, se regozija de sofrer por causa da Lei, pois que tenho por Ti um santo temor».

Ao martírio de Eleazar seguiu os dos outros sete irmãos, que foram torturados, um após o outro e, com invencível coragem e valor, inspirados por sua própria mãe, Solomônia. A morte do mais jovem foi ainda mais cruel do que a de seus irmãos. A mãe, após ter oferecido a Deus em oração a vida de seus filhos, entregou a sua própria vida ao Altíssimo, fiel à sua Lei.

A história dos santos sete Mártires Macabeus inspirou Judas Macabeu que liderou a revolta contra Antíoco Epifânio e, com a ajuda de Deus, conquistou a vitória, purificando em seguida o Templo de Jerusalém de toda a idolatria. Todos estes eventos estão registrados no Segundo Livro de Macabeus, que faz parte do conjunto de livros da Escritura Sagrada. Muitas homilias sobre os santos Mártires Macabeus foram feitas por vários Padres da Igreja – São Cipriano de Cartago; santo Ambrósio de Milão; São Gregório Nazianzeno e São João Crisóstomo. Os sete santos Mártires Macabeus são: Habim, Antônio, Guriah, Eleazar, Eusebio, Hadim (Halim) e Marcello.

Tradução e publicação neste site
com permissão de
Ortodoxia.org
Trad.: pe. André

Comments are closed.