Zenóbio e Zenóbia eram irmãos e viveram na cidade de Kilikias, na Ásia Menor, sendo herdeiros de uma grande fortuna. Zenóbio estudou medicina e, não apenas prestava seus serviços como médico aos desamparados, como ainda compartilhava de sua riqueza. Testemunhava assim com obras a sua fé cristã, não apenas aos demais cristãos de sua época, como também aos pagãos e idólatras. Estes últimos, observando a sua conduta para com os mais desvalidos da sociedade, eram atraídos ao cristianismo. Ao tomar conhecimento disto, o prefeito Lysias ordenou que Zenóbio fosse detido. Em sua presença,o santo declarou sua fé e contou-lhe o que fazia e o que seguiria fazendo para a salvação de sua alma e para a maior glória do verdadeiro Deus. Lysias o repreendeu então severamente garantindo que, se não abjurasse sua fé em Cristo e não parasse imediatamente de agir como vinha agindo, seria submetido à tortura. Zenóbio respondeu-lhe que as torturas podiam causar danos ao corpo, nunca, porém, à alma, pois disse o Senhor: «[…] se padecerdes por amor da justiça, sois bem-aventurados. E não temais com medo deles, nem vos turbeis». E, imediatamente, Lysias ordenou que Zenóbio fosse levado para ser torturado Interveio então a irmã do santo, Zenóbia, recriminando Lysias por tal ordem, dizendo que não era humano torturar. O prefeito, porém, determinou que também a irmã fosse detida e que os dois fossem decapitados.

Tradução e publicação neste site
com permissão de:
Ortodoxia.org
Trad.: Pe. André

 

Tags:

 

No comments

Be the first one to leave a comment.

Post a Comment


 
 
 

Pesquisar neste site

Web manager