Santo Eupsíquio, nascido na Cesaréia, na Capadócia, era ainda recém casado quando Juliano, o  apóstata, a caminho de Antioquia, passou  por aquela cidade. O imperador ficou impressionado ao ver que quase todos os habitantes da cidade eram cristãos. Tomado de cólera quando soube da destruição do templo da deusa Fortuna, condenou à morte ou ao exílio todos os que julgava serem os autores daquele ato. Segundo o historiador Sozemeno, Eupsíquio estava entre esses mártires que morreram no ano de 362. O imperador ordenou então que os habitantes da cidade reconstruíssem o templo. Contudo,  em vez de obedecer, os cristãos ergueram uma igreja dedicada ao verdadeiro Deus, sob a proteçãoo de São Eupsíquio. Oito anos mais tarde, São Basílio de Cesaréia celebrou a festa do santo mártir no dia 09 de abril, convidando para o evento vários bispos da região. O nome Eupsíquio está associado a Damaso.

Tradução e publicação neste site
com permissão de www.ortodoxia.org
Trad.: Pe. Pavlos Tamanini

09 de Abril: Santo Mártir Vadim

São Vadim nasceu numa cidade persa, chamada Viflapet. Ele era de uma origem nobre. Após distribuir toda a sua riqueza, ele construiu um mosteiro fora da cidade, onde se refugiou e onde mais tarde era arquimandrita. Às vezes ele se retirava para a montanha vizinha, deserta, para levar uma vida mais contemplativa e se aprofundar mais na oração e uma vez aqui foi digno de uma visão Divina. Durante o reinado do rei Sapor II (376) são Vadim foi encarcerado junto com seus discípulos. Durante quatro meses eles foram torturados para renegar Cristo. Mas os santos confessores, mártires pela fé, agüentaram tudo com grande heroísmo. Na mesma prisão foi encarcerado um certo Nirsan, prefeito da cidade de Aria. Nirsan teve muito medo de torturas, renegou Cristo e prometeu ao rei cumprir qualquer ordem. Daí Sapor mandou Nirsan matar o arquimandrita Vadim. Com mãos trêmulas Nirsan começou bater no são Vadim com a espada, mas só após muitos golpes conseguiu decapitá-lo. Após Vadim, os outros mártires também foram decapitados. Nirsan não agüentou os remorsos e em breve após isto se suicidou.

Tropário:

Oh padre, salvaste-se servindo de exemplo:
aceitaste a cruz e seguiste à Cristo,
e com os teus próprios atos ensinaste a desprezar a carne, pois a carne passa,
mas ensinaste a se preocupar com a alma, coisa imortal.
Portanto, a tua alma, são Vadim, se alegra junto com os anjos.

 

Tags:

 

No comments

Be the first one to leave a comment.

Post a Comment


 
 
 

Pesquisar neste site

Web manager